Pesquise no site da PIB:

 

 

 

                        

DATA – 08.05.16 – MANHÃ TEXTO – III João 4 e II João 4

“Não tenho maior gozo do que este: o de ouvir que os meus filhos andam na verdade.” E “Eu fiquei muito feliz quando soube que alguns dos seus filhos vivem de acordo com a verdade, como o Pai nos mandou viver.”

1. INTRODUÇÃO:

Qual seria a melhor herança para deixarmos para os nossos filhos?
Talvez alguns respondam que seja a educação, a fé, uma casa, uma bela conta bancária, amor, caráter e muitas outras podemos pensar.
Lendo o texto de um livro de Stephen Kanitz, ele cita que a maior herança é a autoestima. Nossos filhos constroem esta autoestima, quando são valorizados, quando procuramos fazê-los felizes, não apenas com presentes, mas com uma presença significativa. Presença que dá bom exemplo, como o caso de Eunice e Lóide na construção da autoestima de Timóteo. Uma estima que vem do alto!
Nos textos acima, o apóstolo João, valoriza a “Verdade” e se alegra por saber que os filhos estão andando nela.
Relacionamentos que se baseiam na verdade, produzem autoestima.

2. DIVISÃO:

I. FILHOS ANDANDO NA VERDADE – III João 4 – em um tempo que a mentira ganha força e se levanta para ditar as regras, conforme Isaias 59:14,15, que bom ver que nossos filhos estão andando na verdade. Esta carta foi escrita a Gaio dirigende de uma igreja. Mas poderia ser escrita a nós pais. Esta tem sido a nossa alegria? Ouvir que nossos filhos estão andando na Verdade.

II. FILHOS DE ACORDO COM A VERDADE – II João 4 – interessante observar o paralelo destes dois versos, versos que tem a “verdade” como destaque principal.
Podemos pensar assim:
Filhos que obedecem e seguem a verdade e os principios de Deus – o mundo precisa de pessoas que temam a Deus e estabeleçam os principios de Deus em suas vidas. Que sabem que a Palavra de Deus é a verdade.
Filhos que detestam a mentira e falam a verdade a qualquer preço – o mundo precisa de pessoas integras, que levantem a bandeira da verdade repudiando a mentira, o engano e a falsidade.

3. CONCLUSÃO:

Que nos pequenos gestos possamos deixar esta herança de “autoestima” para nossos filhos, uma herança que é vista no texto de Provérbios 31, onde encontramos uma família equilibrada e feliz, onde cada um fez bem o seu papel:
Verso 10 – “Mulher virtuosa quem a achará? Seu valor excede o de muitas joias”
Verso 23 – “O seu marido é estimado por todos, é um dos principais cidadãos do lugar”
Verso 28 – “Seus filhos a respeitam e falam bem dela, e o seu marido a elogia”