Pesquise no site da PIB:

 

 

 

                        

 DATA – 17.12.2017 – MANHÃ Texto – Mateus 21:14-16

 

“E foram ter com ele no templo cegos e coxos, e curou-os.

Vendo, então, os principais dos sacerdotes e os escribas as maravilhas que fazia, e os meninos clamando no templo: Hosana ao Filho de Davi, indignaram-se,

E disseram-lhe: Ouves o que estes dizem? E Jesus lhes disse: Sim; nunca lestes: Pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste o perfeito louvor?”

 

  1. INTRODUÇÃO:

Neste episódio da vida de Jesus normalmente prestamos atenção à forma como o Senhor Jesus foi ao templo e expulsou todos os que vendiam e compravam, pois no verso 13 a, lemos:

“A minha casa será chamada casa de oração”.

Nesta manhã, entretanto quero fixar os olhos e ouvidos no louvor dos pequeninos e na maneira amorosa com Jesus age entre os que creem.

 

  1. DIVISÃO:

 

  1. JESUS DERRAMA DE SUA GRAÇA EM MEIO AOS PECADORES – Verso 14 – mesmo diante de um momento tão corretivo e disciplinar Jesus ama os pecadores e derrama sobre eles cura e visão. Deus condena o pecado, mas ama o pecador.

 

  1. O HOMEM NATURAL NÃO CONSEGUE ENTENDER ESTE AMOR – Verso 15 e 16a – os escribas e principais dos sacerdotes não conseguiram perceber o que as crianças perceberam com sua simplicidade. Os olhos de uma criança ainda não estão completamente ofuscados pelo pecado nem tão pouco o seu coração.

 

III. AS CRIANÇAS LOUVAM A JESUS COM O PERFEITO LOUVOR – Verso 16 – o perfeito louvor brotou no coração sincero e nos lábios das crianças. O exemplo do Salmo 131: 2 – a humildade e simplicidade da criança deve ser imitada.

 

  1. CONCLUSÃO:

 

Ouviremos a seguir o perfeito louvor entoado ao Nosso Deus pelas nossas crianças.

É uma história de ficção, mas devemos lembrar que o imaginário das crianças foi um dom dado por Deus e que para que Nosso Louvor alcance os Céus, temos que ser como uma criança.

Que o natal de Jesus seja marcado por este perfeito louvor!