Pesquise no site da PIB:

 

 

 

                        

“Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” Mateus 28:19-20

No texto conhecido como a Grande Comissão, vemos a clara ordem de Jesus Cristo: fazer discípulos em todas as nações. Discipular é atividade de todo cristão, e isso deve ser feito tendo em vista o fato de que todas as nações precisam ser alcançadas. No processo de discipulado, o Mestre ensina que todas as pessoas devem ser alcançadas com a mensagem da salvação.

A base do discipulado está na afirmação de Jesus de que todo poder Lhe foi dado e, por isso, nos comissionou aos povos de todo o mundo. É na autoridade Dele que vamos às nações e proclamamos que é chegada a hora da salvação. Quando fazemos isso, temos a companhia do próprio Jesus, que prometeu estar conosco até o fim dos tempos. Mas de fato, podemos dizer que é Jesus quem vai à nossa frente e nos conduz às nações. Nosso papel é seguir seus passos e suas ordens, levando o Evangelho todo a todos.

Está na hora de fazermos um grande esforço para ver a Grande Comissão realizada plenamente. Jesus afirmou em Mateus 24.14 que “este Evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim”. Precisamos fazer nossa parte, pois a volta de Cristo está próxima. Pessoas de todas as nações precisam ser alcançadas e discipuladas.

Cada um de nós precisa fazer sua parte, orando, contribuindo, mobilizando e indo. Devemos fazer isso até que Ele venha.

Diante desta reflexão, relembramos às pessoas e às igrejas sobre a importância do cumprimento contínuo da missão. Nosso privilégio, enquanto cristãos, missionários e agência missionária, só terminará quando Cristo voltar.

Levar Esperança até que Ele venha é um convite e um despertar: cumpramos com a missão que o Mestre e Salvador nos ordenou.

Leve Esperança!

Pastor João Marcos Barreto Soares- Diretor Executivo da Junta de Missões Mundiais