Alimentação Saudável

Dicas de alimentos saudáveis para manter a saúde e a forma

Responsável: Marta Prates – nutricionista

banana

Uma boa alimentação é importante para manter a saúde física mais também pode ajudar a manter a saúde mental, basta comer o alimento certo, neutralizando assim a ansiedade melhorado o raciocínio e a memória e ganhando mais vigor.

Eis aqui alguns alimentos que podem auxiliar o bom andamento da saúde mental.

Alface – contém uma substancia de efeito calmante que auxilia no combate a depressão e a saúde mental, além do que auxilia o tratamento da insônia.

Banana – a presença do carboidrato, potássio, magnésio e biotina auxiliam na estabilidade da pressão arterial, reduz a ansiedade e auxilia na melhor qualidade do sono.

Laranja – rico em vitamina C, vitaminas do complexo B e cálcio tornado portando um excelente relaxante muscular.

Espinafre – contem ácido fólico que é excelente para melhorar o sintoma da depressão.

Nozes – os ácidos graxos nas nozes auxiliam na concentração e na melhora da memória.

Leite – as vitaminas do complexo B presentes no leite juntamente com o cálcio auxiliam na redução do mal humor.

Açafrão – rico em magnésio e ferro combatem a fadiga do dia a dia.

Como podemos ver, uma alimentação saudável traz grandes benefício para a mente e o corpo.

espinafre


sopa2
A sopa é uma sugestão repleta de benefícios pode se um alimento leve, porém poderoso, rico em nutrientes e pode ser mais saboroso do que um prato de comida consistente.

As sopas normalmente estão relacionadas a dietas e por isso podem ser vista por alguns, como um prato sem graça e sem sabor, mas nem sempre é assim.

É uma das melhores maneiras de consumir vegetais com todos os seus componentes, isto porque a água utilizada para o preparo retém os nutrientes contido neles. Geralmente apresentam baixo valor calórico sendo rica em vitaminas, minerais e fibras que são nutrientes fundamentais para o nosso organismo, além de contribuir com a ingesta hídrica.

Mais que uma opção saudável, a sopa é também uma refeição bastante flexível. Pois serve tanto como entrada ou como prato principal sendo ideal para ser consumido a noite por ser de baixa densidade calórica, não pesando no estômago.

Podem ser preparadas com os alimentos da época bem como aqueles que não são consumido com frequência.

Use a sua criatividade, inove e capriche nas sopas, elas trazem uma sensação de saciedade porém com leveza e além de aquecer.

sopa3

sopa4

blog

Uma boa nutrição é de grande importância para todo as pessoas, mas quando falamos em portadores de Mal de Alzheimer este fator ganha ainda mais força.

Do ponto de vista nutricional, muitos pacientes apresentam perda de peso progressiva e desnutrição principalmente no estágio mais avançado.

Alterações comportamentais ou a perda de noção sobre o que fazer com os talheres e a comida colaboram para desencadear a recusa ou a voracidade alimentar do doente além disso, pode ocorrer dificuldades no processo de deglutição (disfagia), que provoca tosse e engasgo durante a ingestão de alimento duros secos e liquido.

Por isso, não dar a devida atenção as dificuldades alimentares de quem sofre com Alzheimer, pode agravar o estado físico e afetar muito a qualidade de vida.

Algumas recomendações básicas podem auxiliar, uma delas é submeter a paciente a avaliações nutricionais periódica, durante as quais serão observadas ganho ou perda de peso, quantidade e qualidade da dieta recebida. É recomendada uma alimentação equilibrada composta por alimentos ricos em fibras e em sua maioria frescos, segundo a pirâmide alimentar.

O fracionamento da dieta é de grande importância devendo se alimentar a cada duas horas, perfazendo um total de seis refeições por dia e a ingestão liquidada deve ser intensificada.

A alimentação do corpo que envelhece, não deve ser vista apena como meio de repor energias e sim como forma de proteção para o organismo.

 

salada.jpg.pagespeed.ce.mIj-6eARVO

Uma salada não é feita só de alface. Existe uma grande variedade de folhas, que além de saborosas, são nutritivas e podem ser incluídas no seu cardápio.

Saudáveis e refrescantes os vegetais folhosos contém uma grande quantidade de água sendo ricos em vitaminas e minerais.

É importante lembrar que a escolha, o armazenamento e o preparo das hortaliças são fundamentais para a preservação das suas propriedades nutricionais.

Sempre que possível, o ideal é optar pelas versões orgânicas que são livres dos agrotóxicos e não lavadas, já que esses processos empobrecem o alimento. Outra dica é lavar as folhas na hora que for consumir.

Eis aqui alguns benefícios dos vegetais folhosos:

– Proteção contra câncer – alguns estudos tem relacionado o consumo frequente de folhas a menores riscos de câncer, principalmente de estômago, pois as folhas combinam vitaminas antioxidantes C, E e carotenos, além de outros componentes fito químicos.

– Combate a anemia – como são fonte de ácido fólico e ferro, a combinação dessas substancias auxiliam no combate e na prevenção da anemia.

– Ajuda na digestão – folhas de sabor amargo, como a chicória, escarola, endívia, estimulam a produção de líquido digestivo e as funções do fígado. Também auxiliam na prevenção do reumatismo e da gota.

– Melhora o sono – o látex branco que sai da base do pé de alface e de outras folhas, tem poder relaxante, possuem propriedades sedativas.

 

695x442xalimentacao-saudavel-695x442.jpg.pagespeed.ic.lKOfF5U8zY

Uma simples modificação na escolha dos alimentos ajuda a ter um estilo de vida mais saudável.

Essa modificação não deve interferir no prazer de comer. A formação de hábitos saudáveis nos remete a questão educacional no ato de comer, que é um processo lento que depende de pequenas ações cotidianas e constantes.

Veja algumas dicas sobre as mudanças alimentares que trarão benefícios essenciais para sua saúde.

  •  Substitua o leite integral pelo desnatado, evitando assim a gordura do leite e suas calorias, que estão associadas com o aumento do nível de colesterol;
  • Coma mais peixe e menos carne vermelha, pois as gorduras dos peixes são ricas em ácido graxo insaturados, Omega 3 que favorecem a saúde cardíaca enquanto as carnes vermelhas têm principalmente gorduras saturadas;
  •  Uma ou duas vezes por semana, substitua o prato principal no qual geralmente é à base de carne, por leguminosas, como grão de bico, soja, lentilha, que também possuem proteínas;
  •  Prefira frutas nas sobremesas, pois o seu consumo aumentará a quantidade de vitaminas e minerais que seu organismo necessita e será menos quantidade de açúcar e gordura que os outros tipos de sobremesa trás;

Prefira um café da manhã bem equilibrado, já que a primeira refeição do dia é de grande importância. Inclua nele os alimentos de todos os grupos de nutrientes.

Marta Prates