Desde o outro carnaval

No domingo, 19/02/2023, no culto vespertino, às 18h30, tivemos mensagem do Pastor Irland com o tema “Desde o outro carnaval”, baseada em Êxodo 32: 1-29.

Após brevíssimo resumo histórico do carnaval, o pastor relembrou de um carnaval que aconteceu 1700 anos antes de Cristo que conhecemos com o subtítulo “Bezerro de Ouro”. O que houve naquele carnaval? O pacto, o compromisso com Deus, foi esquecido. E é assim aqui nesta nação que se diz cristã. Deus é substituído por ídolos. Ídolo é toda coisa finita que transformamos em infinito.

Desde o outro carnaval (Êxodo 32: 1-29) as pessoas se dispõem a gastar e a gastar-se. Desde o outro carnaval a idolatria leva à devassidão e à prostituição; é um tempo de carnalidade. Desde o outro carnaval a santidade de Deus, da pessoa humana e da vida é ofendida. Desde o outro carnaval os seres humanos provocam a ira de Deus em uma alegria falsa de vencidos, não fé vencedores. Desde o outro carnaval alguns são punidos, mas outros são preservados como foi Moisés, que orou por eles.

A oração de Moisés deve ser a nossa:

📜 Assim, Moisés voltou ao Senhor e disse: Esse povo cometeu um grande pecado, fazendo para si um deus de ouro. Mas, agora, perdoa-lhe o pecado; ou, caso contrário, risca-me do teu livro que escreveste. (Êxodo 32:31‭-‬32 A21)

Devemos interceder. E louvar a Deus porque…

📜 A bondade do Senhor é a razão de não sermos consumidos, as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade. (Lamentações 3:22‭-‬23 A21)

Perdeu o culto dominical ou quer ouvir novamente alguma mensagem? Quer abençoar uma pessoa com o conhecimento que o edificou?

Estamos publicando em nosso canal vídeos editados com as mensagens dos pregadores.

E não esqueça de ativar o sininho do YouTube para ser avisado de todas as novidades. E de deixar seu “joinha” para que esta mensagem apareça com destaque para mais pessoas!

Curta, compartilhe e abençoe famílias. Compartilhe palavras de esperança, envie as mensagens para alguém e espalhe a Palavra de Deus.

Deixe um comentário